Amor Platônico

O amor platônico é um tipo de amor idealizado e não romântico. Ele foi descrito pelo filósofo grego Platão, que acreditava que o amor verdadeiro era uma busca pelo conhecimento e pela verdade, e não pelo desejo de estar com alguém fisicamente. Ele defendia que o amor platônico era a forma mais elevada de amor, pois era baseado em valores e ideais, em vez de em emoções ou desejos físicos.

O amor platônico pode ser sentido por uma pessoa por alguém que ela admira ou respeita, mas não tem um relacionamento íntimo ou romântico com essa pessoa. Ele pode ser considerado como um amor “puro” e desinteressado, que é mais focado em crescimento pessoal e espiritual do que em satisfação pessoal. Em geral, o amor platônico é uma forma de amor que é baseada em uma conexão emocional e intelectual profunda com alguém, em vez de atração física ou desejo romântico.

Um exemplo de amor platônico seria a relação de uma pessoa com uma celebridade ou alguém que ela admira muito, mas nunca teve oportunidade de conhecer pessoalmente. Essa pessoa pode se sentir atraída pelo charme, beleza ou personalidade da celebridade, mas entende que essa relação não é possível de ser concretizada e, portanto, mantém uma distância saudável. Ela pode admirar e sentir afeição pelo objeto de seu amor platônico, mas entende que esse amor é apenas uma idealização e não tem nenhum tipo de expectativa de que essa relação possa se transformar em algo mais concreto.


Publicado

em

por

Tags:

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *